Santa Casa de Sobral apresenta 100% de conformidade em avaliação nacional das práticas de Segurança do Paciente

Dos 39 hospitais cearenses avaliados, apenas oito atingiram o mais alto percentual.

A Santa Casa de Misericórdia de Sobral atingiu 100% de conformidade na Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente no ano de 2021. O relatório foi divulgado na segunda-feira (13/06) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Durante a avaliação, o hospital precisou atender a 21 indicadores relacionados às ações de segurança do paciente – baseados na Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) da Anvisa n° 36/2013.

Entre os quesitos analisados estão a implantação de um plano de segurança do paciente com protocolos de prevenção de infecções, de cirurgia segura e segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos. Após responder a um questionário, o hospital teve os dados analisados e confirmados por meio de documentação.

No ano de 2020 a Santa Casa havia atingido 76.2% de conformidade na avaliação. Com a articulação de novas ações para a melhoria contínua dos processos e para promoção de uma cultura de segurança, a Instituição atingiu o mais alto nível de conformidade no ano seguinte, em 2021. De acordo com a Diretora de Enfermagem da Santa Casa, Dra. Conceição Nunes, nos últimos dois anos a gestão implementou diversas estratégias e padronizou processos para aprimorar a qualidade da assistência. “O resultado de nossos esforços e o comprometimento dos gestores está retratado nesta avaliação. Há sempre de se considerar que o erro humano existe e que quanto maiores forem os procedimentos de segurança, menores serão os riscos”, destacou.

A Anvisa avaliou 39 hospitais cearenses, entre públicos, privados e filantrópicos. Destes, apenas a Santa Casa de Misericórdia de Sobral e outros sete hospitais atingiram 100% de conformidade na avaliação. A coordenadora de enfermagem do Núcleo de Segurança do Paciente da Santa Casa de Sobral, Irislane Oliveira, reforça que o paciente também é umas das barreiras para garantir a sua segurança no procedimento na área de saúde, e por isso são recomendadas ações de conscientização e incentivo para que ele também participe e faça sua parte nesse processo de segurança. Além disso, os profissionais passam por atualizações e treinamentos sobre os principais temas relacionados à segurança do paciente, de forma periódica e contínua.

“A colaboração do paciente é muito importante. Ele precisa participar do processo e deve ser informado sobre todos detalhes do tratamento/procedimento a que será submetido. Na Santa Casa nós implantamos essas práticas por meio de treinamentos e ações de sensibilização para que tanto nossos profissionais como nossos pacientes possam participar dessa cultura de segurança e evoluir com a experiência do paciente”, explicou a enfermeira.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
YOUTUBE
YOUTUBE
Instagram
SOCIALICON

O nosso site utiliza cookies para oferecer uma melhor experiência para o usuário.
Utilizando esse site você permite o uso de cookies.
Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade

Clique aqui para aceitar termos de privacidade

Ler política de privacidade