Após um mês e oito dias de alta hospitalar, paciente da Santa Casa de Sobral que não tinha para onde ir ganha família adotiva

Foto 1

Ivanildo Gomes, 32, estava no Serviço de Neurologia da Santa Casa de Misericórdia de Sobral há um mês e oito dias, mesmo estando de alta. O motivo?  O paciente vive em situação de rua, e não tinha para onde ir após a alta hospitalar. No hospital, a história de Ivanildo chegou aos ouvidos de Sérgio, que estava acompanhando um idoso em situação vulnerável. Sérgio logo lembrou de Maria Sandra da Silva, 46, sua amiga que acolhe em  casa idosos em vulnerabilidade e pessoas em situação de rua. Assim que ouviu falar de Ivanildo, a sobralense sentiu que deveria ajudá-lo neste momento de recuperação, e na quinta-feira (29/07), foi até ao hospital buscá-lo para sua nova casa temporária.

Fazia quase três meses que Ivanildo estava na instituição, e mesmo quase metade deste período estando de alta, o hospital nunca deixou de ofertar uma assistência de qualidade e humanizada até aparecer uma solução. “E a solução veio com um anjo, na forma de mulher, que se dispôs a acolher nosso paciente em sua casa, e assim proporcionar uma recuperação digna. O coração de toda nossa equipe se encheu de alegria, e nos motivou ainda mais para continuarmos salvando vidas”, relata a enfermeira coordenadora do Serviço de Neurologia da Santa Casa, Ana Carolina Albuquerque.

Para Maria Sandra, ajudar o próximo é uma sensação inexplicável. “Assim que fiquei sabendo da história do Ivanildo senti o desejo de ajudá-lo. Logo organizei os trâmites legais com a instituição, e hoje estou levando ele para minha casa, para ele ter toda uma dignidade de uma recuperação tranquila e confortável, até alguma pessoa da família dele aparecer. O que eu sinto é somente gratidão em poder fazer o bem”, enfatiza a sobralense.

Foto 2

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Facebook
YOUTUBE
YOUTUBE
Instagram